Mentoria- A solução perfeita para suas dúvidas profissionais!

Você sabe na prática como um mentor pode te ajudar?

mentoria pode ser a solução que você precisa para sair das encruzilhadas da sua vida profissional.

Ela te ajuda a achar soluções ou caminhos, baseando-se no know-how de profissionais mais experientes que você.

Só que antes de falarmos quanto a mentoria em si, precisamos traçar alguns parâmetros e definições sobre outras nomenclaturas que rodeiam o mundo do desenvolvimento assistido.

Normalmente, as pessoas colocam todas as áreas de coaching, mentoria e consultoria em um bolo só.

Isso é errado, galera.

É como se todas essas coisas representassem apenas um tipo de serviço, o que é um ledo engano.

O coach não é um consultor, o consultor não é um mentor e o mentor, obviamente, não é um coach.

São 3 coisas diferentes e, apesar de parecem iguais, tem objetivos e caminhos que não são os mesmos.


QUER AUMENTAR O SEU DESENVOLVIMENTO PESSOAL – ESSAS 2 DICAS PODEM MUDAR A SUA VISÃO DE MUNDO!

AUTODESENVOLVIMENTO – A IMPORTÂNCIA DE SEMPRE DAR UM PASSO A MAIS!


Além do resultado final ser diferente, existem diversos tipos de mentores (pessoais, profissionais, espirituais).

Mas, calma, antes de já entrarmos nessa parte, vamos do começo.

No post de hoje, definiremos:

  • o que é mentoria, coaching e consultoria.
  • como a mentoria funciona.
  • como você pode virar a sua mesa, e conseguir o que deseja com a ajuda de um mentor.

Se tiver qualquer dúvida no final do texto, pode me mandar uma mensagem diretamente aqui  ou aqui

Bora lá!

Coach, consultor ou mentor?

Vamos primeiro definir o que é o coach, ok?

O que é o coach:

Esse profissional é responsável por ajudar seu coachee (treinando) na definição de etapas e ações, visando o atingimento de um objetivo traçado pelo coachee.

Simples, funciona assim: você quer algo X, o coach te ajuda a conseguir o algo X.

A forma como ele fará isso dependerá do perfil, e objetivos traçados.

Ele também utiliza de metas como parte do processo.

As metas são estabelecidas em cima do objetivo traçado (que pode ser o que o coachee quiser), e sessões semanais ou mensais ajudam no controle e execução atividades.

Em curto prazo, os resultados aparecem.

Afinal, o coachee terá alguém ali na cola para auxiliar, tirar dúvidas, motivar e direcionar as suas metas, sempre de uma forma prática e com um olhar de fora.

Quer um ótimo exemplo de coach pessoal/profissional em um filme que muita gente conhece?

Conor o’neill, o personagem de Keanu Reaves em “Hardball – O jogo da vida”

Esse filme trata sobre um treinador, que ao se ver pressionado para treinar um time de crianças carentes da base infantil de baseball, acaba ensinando lições importantes de vida do jogo para os adolescentes.

Apesar de haver todo um drama em volta do filme, ele é um ótimo exemplo de coaching.

mentoria, hardball
Um dos melhores filmes que explica o que é mentoria!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No filme, o treinador é responsável por:

  • ganhar a liga infantil de Baseball (Objetivo de longo prazo).
  • treinar e capacitar diariamente o time infantil para os jogos do campeonato (Objetivo de curto prazo).
  • traçar uma estratégia para que os adolescentes tenham uma curva de aprendizado, visto que a maioria do time não jogava bem (Metas).
  • ajudar na motivação e desempenho escolar/familiar dos adolescentes (coaching pessoal).

Você vê como, no filme ou nos serviços de coaching, existe um alinhamento de metas, objetivos (de curto e longo prazo) e foco?

O coach traça metas, objetivos, e ajuda no cumprimento das mesmas.

OBS: recomendo bastante a procura de coachs, sejam pessoais ou profissionais.

Esse tipo de profissional pode dar uma virada positiva na sua vida, e temos ótimos profissionais aqui no Brasil, todos capazes de gerar resultados excepcionais.

Falemos agora da parte de consultoria.

O que é o consultor:

Um consultor normalmente trabalhara para uma empresa, em um objetivo pré-definido.

Ele traz suas experiências profissionais, cases de sucesso e fracasso na busca de alternativas para encurtar o caminho na solução de problemas, ou impulsionar negócios para a empresa.

Por exemplo, se a empresa está com problemas para vender, ela pode chamar um consultor de vendas.

Esse cara será o responsável por implementar soluções específicas que gerem negócios, e que ajudem a empresa a melhorar seus números.

Falaremos pouco sobre esse cara, afinal ele não é o nosso foco.

Vamos finalmente para o que interessa: o mentor, e a mentoria.

O que é o mentor:

Esse profissional é alguém que tem muita experiência e referência na área de atuação, por isso ele mentora!

É alguém que é fod… muito bem-sucedido na área! rs

Ele tem, na grande maioria das vezes, algumas habilidades consideradas híbridas: uma parte de consultoria, outra parte de coaching.

A parte de consultoria é que ele sabe qual é o problema, a parte coaching é que ele sabe como resolvê-lo.

Mas, então por quê ele não vai lá e resolve para o cliente?

Porque esse é o trabalho do consultor.

O mentor apenas orienta seu mentorado mediante as experiências parecidas que ambos devem ter.

Afinal, ele tem anos de conhecimento a frente do seu mentorado, na área que os dois transitam.

É como, por exemplo, um trabalho de um diretor de operações de 20 anos de carreira, com um novo gerente excepcional da área.

Vamos trazer esse exemplo para a ficção.. Quer um exemplo ótimo de mentor?

O personagem Harvey Specter, da a premiada série SUITS.

 

 

 

 

 

 

 

 

Na série, ele é o responsável por Mike Ross, um garoto brilhante que abandonou a faculdade de Direito, mas tem uma chance de se tornar um dos melhores advogados de NY, por causa da mentoria de Harvey.

O Mike já é brilhante, porém encontra percalços que são comuns na carreira de um advogado JR.
Como o Harvey já passou por muitas dessas coisas, ele se disponibiliza a ajudar o Mike de uma forma estratégica.
Não é como se o Harvey resolvesse todos os problemas do Mike para ele (como seria na consultoria), ou desse uma saída com metas semanais (como seria no coaching).
O foco dele, e de todo o mentor, é ensinar ao mentorado, porém de uma forma que ao mesmo tempo ele próprio consiga se resolver, e aprender.

Como funciona a mentoria:

A mentoria é um processo que demanda comprometimento de ambas as partes (mentor/mentorado).

Não tem um espaço de tempo definido.

Pode demorar 1 mês, ou 2 anos.

Tudo depende dos objetivos traçados.

Vamos olhar algumas perguntas-chaves que vão ajudar no entendimento da mentoria, como um todo:

1 – A mentoria funciona melhor em áreas específicas de negócios?

Não. Na verdade, qualquer pessoa pode buscar esse tipo de acompanhamento.

Independentemente da idade, cargo ou setor de negócios, tudo que você precisará é ser um iniciante em busca de conhecimento, e achar um mentor capacitado para te ajudar nas suas dúvidas profissionais.

2 – Quais formações e características um mentor precisa ter?

De preferência uma formação parecida com a sua (mas não é uma regra), agora de característica, apenas uma: bagagem.

O seu mentor precisará sempre ser alguém com alguma experiência contextualizada com à demanda do mentorado.

Não ache que só por ele ser um profissional com anos de atuação, que ele será um bom mentor.

Mentorar não é só apontar uma direção.

É saber qual direção apontar, garantir que aquela seja a certa e que o mentorado dará tudo de si.

3 – Quais são os custos e tempo de uma sessão de mentoria?

São realizadas sessões (o que lembra o processo de coaching), aonde o mentor fala sobre suas experiências, entende um pouco mais sobre o mentorado e discute diversas ideias.

O processo pode ser dividido em 5, 8, 10 e até 12 sessões ao passar de um ano.

Os valores também são bem relativos, podendo ir de R$100/diária, até R$10.000/diária.

Tudo depende do objetivo, tempo e do mentor escolhido.

Como conseguir tudo o que deseja com a ajuda de um mentor

Eu poderia decidir agora que quero subir o monte Everest até chegar no topo

Com ajuda da internet, posso comprar equipamentos que chegarão na minha casa em dias.

Posso planejar minha viagem, horários, subida e percursos.

Comprar a minha passagem até o Nepal, e simplesmente ir.

Começaria a escalar a montanha antes mesmo de Fevereiro.

Dentro desse exemplo fictício, me responda:


Eu consigo garantir o meu sucesso nessa empreitada, única e exclusivamente pela minha força de vontade?


É exatamente aí que a mentoria faz a diferença.

Alguém que já fez essa escala me diria que os equipamentos que eu estou comprando não são suficientemente fortes ou adaptáveis para esse tipo de escalada.

O mentor também diria os horários melhor para subir, descansar, comer e dormir na montanha.

De repente, ele saberia até qual a melhor data para viajar para o Nepal.

Todos esses pequenos dados se juntam e se transformam em inteligência e informação.

Mais do que isso, essas informações garantem uma agilidade maior, e praticidade.

Conclusão : Pronto para procurar o seu mentor?

A mentoria não é algo de outro mundo, e pode ser extremamente fácil de conseguir, às vezes até de graça.

Mapeie o seu problema, e quais são os mentores que já passaram por ele.

Converse com eles, ou de repente procure uma ajuda mais profissional.

O resultados virão muito rapidamente, e você perceberá que ser um mentorado só tem a agregar na sua carreira!


AUTODISCIPLINA: A CHAVE PARA TODA A MUDANÇA NECESSÁRIA DENTRO DE VOCÊ!

O FUTURISMO CHEGOU, E AGORA?


Se ficou qualquer dúvida, ou caso tenha alguma sugestão quanto ao assunto mentoria, é só deixar nos comentários abaixo.

Leave a comment